José Sarney: um vulto da Pátria

Sempre senti um invulgar orgulho dos maranhenses que se destacaram no cenário nacional e internacional.

Na poesia, Gonçalves Dias é um dos maiores expoentes, autor de pérolas da literatura como “Ainda Uma Vez Adeus”, “Canção do exílio”, “Canção do Tamoio”, “I – Juca Pirama”, dentre tantos outros.

No futebol, o grande Canhoteiro do São Paulo (foi tão craque que Pelé o considera seu ídolo ao lado de Zizinho); Caio (campeão do mundo pelo Grêmio); Kléber Pereira (do Atlético Paranaense e Santos); Márcio Araujo (cabeça de área do Flamengo); Válber (do carrossel caipira do Mogi Mirim formado com Rivaldo e Leto. Jogou também no Corinthians, Palmeiras, Internacional e Vasco); Airton Oliveira, o Oliverrá (jogou no Anderlecht da Bélgica e na Fiorentina);  Wamberto (jogou no Ajax da Holanda), e tantos outros – eu tive oportunidade de jogar com Válber e Wamberto e contra Oliverrá.

No handebol tivemos o Pelé desse esporte. Negro como o rei do futebol, Tião foi destaque mundial. China foi outro grande atleta que integrou a seleção nacional.

No xadrez temos o mestre internacional Rafael Leitão.

No basquete, tivemos a Iziane.

Na música temos Alcione.

Enfim, são muitos os destaques nos mais variados setores.

Na política, objeto deste ensaio, sem dúvida alguma o mais destacado é José Sarney.

Ao longo de vários anos, o Ex- Deputado, Ex-Governador, Ex-Senador que presidiu por quatro vezes o Senado Federal, Ex-Vice Presidente e Presidente da República tem se mantido como um dos mais influentes políticos brasileiros e mesmo atualmente sem mandato é sempre ouvido nos momentos mais decisivos da política nacional. Neste momento de crise que vive o País, a figura do Ex-Presidente aparece novamente em grande destaque, seja na indicação do novo Ministro da Justiça, seja aparando arestas e pacificando o PMDB, como no recente episódio da manutenção de Renan Calheiros como líder do Partido no Senado.

De temperamento moderado e conciliador, Sarney sempre esteve no centro das grandes questões nacionais e o Brasil tem com ele um grande dívida de gratidão, pois foi ele o responsável pela transição política entre o regime militar e o civil.

Mesmo com tantos grandes políticos brasileiros apontados nas investigações da Operação Lava-Jato, o ex-Presidente José Sarney continua com sua reputação sem nenhum arranhão. Um grande orgulho para o Maranhão e para o Brasil.

Quando criança, lembro de ter na casa dos meus pais uma pequena coleção chamada “Vultos da Pátria”, que trazia a biografia de algumas personalidades de destaque na história do Brasil como Dom Pedro I, Dom Pedro II, Getulio Vargas, Juscelino Kubitschek, dentre outros. Um dos que ali se encontravam era José Sarney. Seu nome está grafado nos nossos livros de história.

Que sua experiência ajude o nosso País a superar este momento difícil.

José Sarney continua sendo um vulto da Pátria.

Anúncios

Um comentário sobre “José Sarney: um vulto da Pátria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s