Foi tudo premeditado

Premeditado significa Planejado; que foi anteriormente planejado; feito ou pensado com antecedência: o assalto foi friamente premeditado. Pensado; em que há muita reflexão antes de ser realizado. Etimologia (origem da palavra premeditado): Part. de premeditar. Foi isso que aconteceu. Não tivesse sido filmado e não estivesse agora circulando em todas as redes sociais certamente ninguém acreditaria se fosse contado.

Tudo que se espera de um representante do povo é que haja com responsabilidade no exercício da delegação que recebe por força do parágrafo único do art. 1 da Constituição: “todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição”. Consoante se observa na imagem acima, a Senadora Gleisi Hoffmann passou longe de agir consoante a liturgia inerente ao mandato que exerce e, num ato tresloucado manifesto em um encontro público, declarou que a estratégia da esquerda para voltar ao poder é pregar a desgraça no País “nós não queremos desemprego estatístico. Nós queremos desemprego efetivo”. Não estão nem aí pro Brasil e seu povo. Só interessa retornar ao poder a qualquer preço, doa a quem doer.

Não bastasse pregar a cultura do quanto pior, melhor, outro aspecto que chocou a nação na manifestação da Senadora que ficou nacionalmente conhecida após a divulgação da delação da Odebrecht como “a amante” devido ao seu relacionamento extra-conjugal com um advogado, foi a declaração de que a ocupação da Mesa do Senado para tentar impedir a reforma trabalhista já estava planejada, que tudo estava premeditado. Num dado momento da gravação ela diz:

“Eu disse para os nossos Senadores: eu acho que nós devemos fazer um enfrentamento, se for preciso físico, dentro do Congresso Nacional. Eles não podem botar pra votar essa Emenda. Não podem colocar pra votar essa proposta. Tem que sentar na cadeira do Eunício e dizer tu não vai abrir essa sessão e podemos sentar as mulheres porque eles tem mais dificuldade de fazer enfrentamento físico”.

A que ponto se chegou.

Por quase sete horas a sessão do Senado ficou interrompida em virtude da Senadora, juntamente com mais outras Senadoras mencionadas no artigo Elas faltaram com o decoro , tentarem com esse gesto estapafúrdio impedir que a reforma trabalhista não fosse votada no Senado. Deram com os burros n`água. Quebraram o decoro para o exercício do mandato e foram massacradas na votação. A matéria foi aprovada por larga margem e hoje já se encontra sancionada pelo Presidente Temer. Para as senadoras restou um processo no Conselho de Ética por quebra de decoro, o qual pode gerar de uma advertência até uma cassação do mandato.

Se a ocupação em si já configuraria a quebra do decoro, a certeza agora da premeditação só pode conduzir à cassação, haja vista que seu comportamento naquela Casa já de muito desaconselha sua permanência. Elas não preenchem os requisitos para estar ali, razão pela qual se espera que o Conselho de Ética aja com o rigor necessário para esse inédito gesto de quebra de decoro. O Senado exige respeito e o Brasil também. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s