Eu te amo, Mamãe.

Hoje eu queria ter o Dom de ser artista e poder transformar a inspiração em uma demonstração de carinho para, no fim, poder dizer que te amo. Seria eu o poeta que com palavras rimadas transmite sua mensagem emocionada. Que pena que não consiga fazer tal verso.

Se não pude ser poeta quisera pudesse ser pintor e com pincéis e tintas traduzir em aquarela o sentimento que me domina. Com traços leves produziria a imagem sublime que te fizesse entender tudo o que sinto. Não, eu não sei pintar.

Se não verso e nem pinto, quisera então ser ator para traduzir em gestos a mensagem que tão ardentemente quero te passar. Interpretaria para ti um clássico desses que no final todos aplaudem de pé, em lágrimas. Não também não sei interpretar.

Quisera ser eu um craque de futebol, desses que fazem de um movimento um momento único que se transforma em gol e enche de alegria o coração de tantos, em que pese só consiga visualizar o teu. Que tristeza, também não sei jogar.

Quisera eu ser tanto para com tão pouco poder te dar o tudo que com um verso, uma pintura, uma interpretação ou um lance genial de gol eu pudesse alegrar teu dia. Não sou nada disso e não me foram dados nenhum desses dons.

Se não tenho nada disso, aceita por favor o que tenho, esse sentimento enorme que não cabe no peito. Aceita te dizer obrigado por tudo que fizeste e fazes por mim. No dia de hoje, do meu jeito sincero, aceita eu dizer eu te amo, mamãe.

Feliz dia das mães.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s