Nosotros vamos, Chile

Hoje não vou escrever sobre a denúncia pifia do Eliot Ness tupiniquim contra o Presidente Temer, apesar de ter ficado feliz em saber que o relator opinou pela negativa de autorização.

Hoje quero falar sobre a alegria de torcer para o Chile.

Não tenho dúvida de que desde o berçário que torço para o Chile. O melhor de tudo é ter certeza de que não estou sozinho. Na verdade, considerando que não somos uma unanimidade (toda ela é burra, segundo dizem), creio que hoje sejamos, pelo menos, uns cento e cinqüenta milhões, só no Brasil.

Eu que pensava que minha afinidade se resumia aos vinhos, cheguei hoje à plena convicção de que sou Chile desde criancinha. Hehehe.

Claro que estou me referindo ao jogo do Brasil com o Chile que pode tirar a Argentina da Copa do Mundo. Eu sabia que esse dia chegaria. Hoje todo Argentino é brasileiro. Hehehe.

Explico: se o Brasil perder para o Chile a Argentina ou fica fora da Copa ou terá que disputar a repescagem.

 

Assim, os Argentinos estão todos torcendo pela vitória do Brasil (segundo dizem até aprenderam a cantar o nosso hino), os chilenos e parte dos brasileiros que, como eu, não querem os argentinos na Copa, são chilenos desde a concepção. Hehehe.

Hoje, só tenho a dizer: nosotros vamos, Chileeeee.

Que pena que o Tite não convocou o Muralha. Hehehe.

Que pena que o time brasileiro não leu este artigo. Hehehe.

Pra não perder o título e encerrado o jogo eu digo: nosotros vamos, Chile, treinar pra próxima Copa.

Hehehe.

Anúncios